LIBERAÇÃO MIOFASCIAL E EDUCATIVOS PARA CORREDORES

 

 

50563123 - marathon running race, people feet on autumn road

Correr ao ar livre contemplando as belas paisagens do Rio de Janeiro é um dos grandes diferenciais que a cidade Maravilhosa proporciona a seus moradores. Lagoa Rodrigo de Freitas, a orla da Praia, Paineiras, pista Cláudio Coutinho são apenas alguns dos pontos turísticos que são fonte de inspiração para os corredores.

Porém nem tudo são flores na vida de um corredor. Estudos apontam que aproximadamente 50% dos corredores de rua convivem ou irão ser acometidos por algum tipo de lesão. As partes do corpo mais acometidas são pés, tornozelos e joelhos, representando mais de 80% do número total de lesões em estudo feito por Araújo et al (2015). Algumas das lesões mais comuns são a Síndrome na banda ílio tibial ( dor na lateral do joelho), fascite plantar (inflamação na planta do pé), condromalácia patelar ( atrito excessivo entre patela e fêmur), tendinite no tendão de aquiles (inflamação no tendão calcâneo) e estiramento muscular( panturrilha e coxa).

O maior erro do corredor é acreditar que, trocando o tênis X pelo Y , irá se ver livre de lesões e que seu desempenho irá melhorar. Não há como esperar que um tênis corrija um desequilíbrio muscular e/ou um desalinhamento articular causado pelo hábito de passar horas do dia sentado. Outras estratégias mais eficientes e sustentáveis como liberação miofascial ( auto massagem para reequilibrar as forças musculares), mobilidade (alongamento com força) e fortalecimento funcional têm como objetivo diminuir as compensações músculo-articulares, diminuindo drasticamente sua chance de se lesionar, fazendo com que o corredor economize energia durante sua corrida através da melhora de sua técnica e ganho de força.

O corpo humano funciona como um carro: quão rápido se consegue acelerar um carro com uma das rodas desbalanceadas? Não muito, provavelmente. O nosso corpo funciona de forma muito parecida : caso nossas articulações estejam desalinhadas, certamente nâo seremos capazes de ter um bom desempenho na corrida, aumentando significativamente as chances de alguma lesão por compensação.

CONFIRA ALGUNS VÍDEOS QUE PODEM TE AJUDAR A PREVENIR LESÕES

 

  • A Liberação Miofascial que todo Corredor deveria fazer

 

Muitas vezes, corredores desenvolvem uma tensão excessiva na parte lateral do joelho, principalmente aqueles que tendem a colocar o peso na parte lateral do pé. Em muitos casos, esta tensão excessiva gera alguma síndrome do piriforme, da banda íleo tibial, dentre outras.

Uma forma de começar a prevenção de alguma lesão mais grave no futuro é fazendo liberação miofascial em áreas de maior tendência a acumular tensão em forma de Nódulo Muscular ( para aprender mais, acesse outros vídeos aqui neste site).

Neste vídeo de hoje aprenderemos a soltar UM ponto ( fibulares) deste trilho anatômico ( linha lateral) que já proporcionará um resultado bastante interessante em relação a conforto articular e reposicionamento da pisada.

 

  • VALGISMO DINÂMICO DURANTE A CORRIDA

Valgismo dinâmico á uma ocorre quando o joelho gira internamente, na direção do outro joelho. Esta situação tende a ficar mais evidente quando observamos uma passada durante a corrida, ou durante um agachamento.

Esta caracterísitica de dominância articular desalinhada é , além de ineficiente mecanicamente, bastante perigosa em termos de saúde dos joelhos. Ao aplicarmos sobrecargas em cima desta articulação desallinhada seria como acelerar um carro com rodas desalinhadas e desbalanceadas. Não tem como dar certo e o risco de lesões aumenta consideravelmente.

Aprenda neste vídeo uma técnica muito eficiente para induzir seu joelho a funcionar no trilho adequado. Espero que gostem.

ASSISTA AINDA

Curso de Liberação Miofascial |GRATUITO

Academia de Treinamento Funcional |Botafogo – O melhor Funcional do Rio de Janeiro

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑